'

terça-feira, 24 de julho de 2018

Tentativa



Eu tô me esforçando há muito tempo pra ser uma pessoa fria. Me revesti de todas as armas e táticas utilizadas para isso... ironia, sarcasmo, humor ácido. Eu tentei usar maquiagem pra disfarçar a minha ingenuidade e (boba) inocência.
Mas, cê sabe, eu não gosto dessa situação. Odeio ter que fingir e atuar o tempo todo. Apesar de gostar de histórias inventadas, quando é comigo eu prefiro a vida real. E a minha vida real, o jeito Mariana de ser, é esse mesmo... esse jeito bobinho.
A minha natureza não sabe usar armadura o tempo todo, apesar de todas as cicatrizes eternizadas em mim. Apesar de todos os abusos emocionais de quem descobre essa minha “fraqueza”. O meu natural é acreditar que tudo tem jeito, que as pessoas são boas e que todo problema tem uma solução feliz.
Nem sempre as coisas acontecem assim, e é nesse momento (quase sempre) que eu me machuco. E me machuco de novo e sempre e mais e mais, por não querer perder minha essência apaixonada e crente ao extremo.
E sobre você, o que dizer? Amor, eu continuo esperando você aparecer do nada e comprovar que o que eu esperei a vida toda existe sim, não é ilusão. Eu espero seus mimos e flores e bombons. Eu espero suas cartas e declarações. Eu espero alguém com quem eu possa ser eu mesma, e que não vai se aproveitar disso.
Eu espero alguém que eu possa amar de verdade, e que vai retribuir. Alguém que não vai me achar idiota por acreditar no amor. Alguém que vai cuidar de mim e gostar de mim assim... intensa.

quinta-feira, 12 de julho de 2018

Procura



Muito tempo se passou antes de eu me tocar disso. E mais tempo ainda antes de eu assumir pra mim mesma esse sentimento: eu procuro você em todos os caras que eu conheço.
Eu procuro a tua aparência, eu procuro teu beijo, eu procuro nossas conversas. Eu procuro você, sem aqueles defeitos que me fazem ter certeza de que você não é pra mim.
E eu estou em choque com essa descoberta. Caramba, depois desse tempo todo eu ainda tô nessa de procurar o cara errado em outros caras ainda mais errados? No mínimo decepcionante.
O lado bom de tudo isso é que, cedo ou tarde, eu me toquei desse comportamento destrutivo que estou tendo, e agora posso lidar com ele, e exterminá-lo de vez. Exterminar você de vez da minha vida, do meu pensamento e do meu coração.
Eu poderia ficar aqui por horas listando todas as coisas que me fizeram te amar, e também todas as coisas que me fizeram perder a sanidade mental nesse relacionamento. Mas pra quê? Nada vai mudar.
Você seguiu sua vida e eu continuo aqui... tentando seguir a minha. Tentando encontrar alguém como você, ou melhor, alguém com seu lado bom, e sem o seu grande lado ruim.

quinta-feira, 31 de maio de 2018

Leitura de Maio

Devido à greve dos caminhoneiros, esse mês teve apenas uma leitura... Huahaha
Mentira, apenas bateu aquela preguiça de fim de semestre, mas se liga aí:

Regras Simples
Entrei na vibe de voltar a ser a pessoa disciplinada e organizada que fui um dia. Para isso, comprei vários livros sobre métodos de organização. Eu até falei superficialmente sobre eles lá nos meus stories do Insta quando eles chegaram, mas conforme eu for lendo escrevo com mais detalhes por aqui. Gostei bastante das dicas do Regras Simples, mas achei que o conteúdo poderia ter sido mais prático.


Uma dica bem legal pra quem gasta riooos de dinheiro em livros - assim como eu hehe - é o site Cupom Válido, que reúne promoções e cupons de desconto pra compras online. Lá eles divulgam as promoções e cupons, e vc usa diretamente na compra no site da loja parceira. Todos os cupons são gratuitos e não precisa nem de cadastro para utilizar... #ficadica pra economizar e comprar mais e mais livros! ;)

segunda-feira, 28 de maio de 2018

Leituras de Abril

Atrasadínea pra postar as leiturinhas de Abril, eu sei, mas tem coisa boa por aí...

Sou Barista
Quem me conhece sabe que uma das minhas paixões diárias é o café. E como sou dessas de querer saber mais sobre as coisas que eu gosto, comprei esse livro da editora Senac (ex-aluna como eu tem desconto!) para aprender sobre essa frutinha que nos desperta todas as manhãs. Até deu vontade de abrir uma cafeteria! Haha

Quem mexeu no meu queijo?
Eu queria ler faz muuuitoo tempo e sei lá por qual motivo nunca deu certo. Encontrei perdido na biblioteca da empresa e, sério, li dentro do carro em uma viagem de mais ou menos uma hora. Super rápido e lúdico, mas com uma mensagem incrível para essa loucura que chamamos de vida adulta.

As Crônicas de Nárnia
Se eu soubesse que era tãooooo bom, teria comprado muitos anos antes! Eu ainda não li todas as crônicas, mas logo no comecinho já me apaixonei. Entrou para o rol dos meus preferidos da vida. E eu resolvi comprar por ter lido no Youcat, que o C. S. Lewis era muito religioso e que as crônicas foram inspiradas em histórias da Bíblia! Só que eu não sabia disso?

terça-feira, 8 de maio de 2018

Colorido


Percebi que, com o tempo, fui perdendo a capacidade de encontrar beleza nas pequenas coisas. Quando somos crianças, de qualquer folha de árvore ou pedra do jardim pode nascer uma história completa, com romance, drama ou uma comédia fenomenal. Com o massacre da rotina da vida adulta, fica difícil deixar a imaginação fluir pra criar esses enredos, ou mesmo pra prestar atenção nas pequenas coisas que nos rodeiam e fazem parte do dia a dia.
É triste. Sinto falta de achar graça em qualquer bobeira, de encontrar por aí várias personagens pra grandes histórias. O marasmo consome, a rotina emburrece. Sim, de certa forma, é um empobrecimento intelectual que deixamos acontecer naturalmente com o passar dos anos. Cadê nossa imaginação, nossa criatividade? E, principalmente, cadê a alegria diária e a felicidade constante de uma vida sem pressão e rica em detalhes?
A vida é bela. A felicidade está no dia a dia, nas pequenas coisas que acontecem (ou não) e que nos fazem lembrar de que ainda há motivo pra sorrir, pra amar, pra ser boa e generosa, pra enxergar mais colorido. Ainda há como encontrar delicadezas pra lembrar que a vida não é resumida em trabalho, estudos, saídas vazias e pessoas rasas.
Ainda há esperança, eu acho.